Consolidação da Independência

Ligia Lopes Fornazieri
A consolidação da Independência ocorreu em poucos anos, mas foi marcada por conflitos militares relativamente graves. Os brasileiros que eram favoráveis à Independência reuniram forças para lutar contras as tropas portuguesas que estavam no Brasil desde 1808. Os conflitos mais importantes ocorreram no Sul do país e na Bahia, onde movimentos separatistas e conflitos com os portugueses causaram algumas disputas violentas.
Aclamação de Dom Pedro I no campo de Santana. Litografia de Jean-Batiste Debret.
Mas entre os brasileiros favoráveis à Independência existiam grandes divergências: a aristocracia rural defendia um regime monárquico centralizado e as camadas médias urbanas pregavam um regime democrático, com restrições ao poder do imperador.
No plano internacional, os Estados Unidos reconheceram a Independência em maio de 1824, mas, informalmente, ela já era reconhecida pela Inglaterra, que era grande interessada em garantir a ordem e a ligação econômica com o Brasil. O reconhecimento formal inglês tardou a acontecer porque os ingleses tentaram conseguir do Brasil a imediata extinção do tráfico de escravos. Ainda assim, a Inglaterra esteve presente no processo de consolidação da Independência, servindo também de mediador no reconhecimento da nova nação por Portugal.
O reconhecimento formal da Independência aconteceu apenas em agosto de 1825, através de um tratado em que o Brasil concordou em compensar a Metrópole em 2 milhões de libras pela perda da Colônia. Esta indenização foi paga com empréstimo inglês. Por conta dessas dificuldades no processo de consolidação da Independência, alguns historiadores têm feito objeções à famosa tese de que o processo de Independência foi fácil. Esses críticos defendem que a emancipação sob a forma de união em torno do Rio de Janeiro resultou de uma luta e não de um consenso geral.
As críticas à famosa tese têm o mérito de ressaltar o fato de que a Independência não correspondeu a uma passagem pacífica. Mas, ainda assim, não se pode deixar de lado a constatação de que, admitindo-se o uso da força e as mortes resultantes, a consolidação da Independência se fez em poucos anos e sem grandes desgastes. Além disso, a emancipação do Brasil não engendrou maiores alterações na ordem econômica e social, tendo sido mantido no país o regime político imposto pela metrópole portuguesa.
Assim, após 1822, o Brasil continuou sendo uma monarquia encabeçada por um português e os anos seguintes à Independência até 1840 foram marcados por enorme flutuação política, por rebeliões em todo o país e por tentativas contrastantes de organizar o poder.
About these ads
Esse post foi publicado em Brasil Império. Bookmark o link permanente.

13 respostas para Consolidação da Independência

  1. Susana disse:

    Olá, excelente iniciativa, retribuindo a visita, conte conosco na divulgação. Espero que possamos estreitar laços de amizade e companheirismo

    abçs
    Susana Sol

  2. Olá Ana, Lígia e Paula

    Tão legal ver vocês que estão iniciando na profissão, estarem já compartilhando seus saberes e experiencias com outras pessoas. Na formação inicial o mais importante e acumular conhecimento e trocar o máximo possível com outras pessoas.

    São nas redes que aprendemos e trocamos conhecimento formando uma imensa rede de conhecimento que fazem com que nos tornemos melhores profissionais. Por isso conecte-se, troque, questione, participe e principalmente compartilhe como mundo tudo aquilo que vocês tem de melhor.

    Abraços

    Robson Freire
    Caldeirão de Ideias

  3. karina disse:

    Olá, excelente iniciativa.
    Só faltou citar que este artigo foi extraído de uma obra do Boris Fausto.

  4. Pedro Henrique disse:

    Simplesmente,Bom ta muito definido Perfect

  5. socorro bezerra disse:

    finalmente encontrei o que procurava. Visitei a pagina tirou minhas duvida. obrigada . um abraço

  6. Sophia disse:

    Nossa muito bom precisava disso muito obrigada!!
    Divulgando!

  7. bgd pessoal graças a esse site eu tirei total no meu trabalho…
    fcdeus!
    ate mais.
    bjs.
    (((nathalia batista)))

  8. henrique danton disse:

    gostei muito dste site smpre pesquisarei nele sobre historia

  9. yanna erica disse:

    brigada pela ajuda vou tirar dez no trabalho
    100000000000000000000

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s