A Bandeira do Brasil

Paula de Almeida Franco
A bandeira de um país é um símbolo importante para a legitimação de um regime. O Brasil possuía a bandeira imperial que representava o regime monárquico, mas, com a proclamação da república, era necessária uma nova bandeira, que foi estabelecida pela legislação no dia 19 de novembro de 1889, somente quatro dias após a proclamação. Mesmo assim foi tempo suficiente para criar diversos confrontos em relação a ela.
Como vimos no post sobre a Proclamação da República, o episódio de 15 de novembro foi inesperado e seus participantes não tinham um símbolo próprio. A primeira opção seria a bandeira tricolor inspirada na bandeira francesa. Mas esta não se encaixaria naquilo que os republicanos lutavam, já que não era originalmente brasileira.
Bandeira Imperial. Museu Histórico Nacional
Dentre muitas outras opções, como a bandeira dos inconfidentes, havia uma que ganhara destaque. Inspirada no modelo norte-americano foi essa bandeira que os republicanos carregaram no dia da proclamação. Feita pelos sócios do Clube Republicano Lopes Trovão, conservava nas faixas horizontais, as cores verde e amarelo da bandeira imperial. O quadrilátero era de fundo negro para homenagear a raça negra e as estrelas foram bordadas com miçangas brancas. Não há consenso quanto à cor do fundo, uns falam que era azul, outros que era preto. Porém, o que nos importa aqui é que houve relutância em aderi-la. Mesmo que houvesse uma admiração pela república norte-americana, a orientação revolucionária era francesa, logo, não fazia sentido uma bandeira que representasse um momento revolucionário mas que fosse inspirada nos norte-americanos.
Bandeira do Clube Republicano Lopes Trovão. Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro
Os positivistas reagiram contra a bandeira de Lopes Trovão. Décio Villares desenhou outro modelo e enviou, através de Benjamin Constant, para o governo provisório. Essa nova bandeira seguia os preceitos de Comte (elaborador das idéias positivistas). Segundo ele, quando havia uma mudança de governo, ou melhor, uma “evolução”, deveria ser mantida a bandeira antiga, mas com um acréscimo da divisa política “Ordem e Progresso”.
Bandeira Nacional.
A bandeira feita por Décio Villares então consistia na bandeira Imperial, com o fundo verde, o losango amarelo e a esfera azul conservados. Tiraram-se os emblemas imperiais (a cruz, a esfera armilar, a coroa e os ramos de café e tabaco). As estrelas que circundavam a esfera foram transferidas para dentro da calota e introduziu-se a divisa “Ordem e Progresso”, que gerou polêmica na época. Esse foi o modelo estabelecido pela legislação no dia 19 de novembro de 1889 e é o que vigora até os dias de hoje.
Teixeira Mendes, um grande defensor desse novo modelo de bandeira, disse no dia 24 de novembro, que de acordo com os princípios positivistas, o emblema nacional deve ligar o passado ao presente e ao futuro. O passado estava representado com a conservação de parte da bandeira imperial. O presente e o futuro estavam representados com a frase “Ordem e Progresso”. Segundo os positivistas, o Brasil, e o mundo em geral, estava travando um embate entre duas tendências, com excessos de ordem sendo substituídos por excesso de progresso. E a união desses dois pólos (ou seja, ordem e progresso) era o início da fase final da evolução da humanidade. Logo, a conciliação seria uma aspiração atual de todo o povo brasileiro.
A oposição respondeu logo em seguida, dizendo que o governo se utilizou de um símbolo que refletia a posição de uma parte da população (os positivistas) e, portanto, não representava a nação brasileira.
Em meios a tantos confrontos, um deputado, militar próximo a Floriano Peixoto (primeiro presidente do Brasil), iniciou um projeto de mudança da bandeira. Floriano disse que aprovaria a mudança, porém os alunos da Escola Superior de Guerra fizeram uma manifestação contra. A Câmara decidiu que se consultassem as assembléias estaduais e as intendências, porém tal consulta aparentemente não foi feita e ninguém tocou mais no assunto.
Como podemos perceber, a atuação dos positivistas foi extremamente hábil e eficaz. Ainda que minoria, mobilizaram alguns setores da população, e principalmente, o radicalismo militar. Com isso, conseguiram impedir a mudança da bandeira. Floriano não tinha força para enfrentar esse confronto e deixou por isso mesmo.
Resultado: os positivistas tiveram a sua vitória em relação à bandeira. Mesmo com a resistência, pode-se dizer que de certa forma tal bandeira foi aceita porque era o símbolo oficial, ou porque, de alguma maneira, possuía legitimidade. 
Dica:
 
Esse texto foi feito a partir do livro de José Murilo de Carvalho, A formação das almas: o imaginário da República no Brasil; Editora Companhia das Letras.
http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=10213

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

https://www.facebook.com/historiandonanet07

Esse post foi publicado em Brasil República. Bookmark o link permanente.

12 respostas para A Bandeira do Brasil

  1. Olás,
    que bom conhecer o blog, está muito interessante.
    tenho mais dois espaços que pode ser de interesse de vocês, o http://www.webhistoria.com.br e outro blog , o sobrehistoria.wordpress.com
    não tenho alimentado muito , mas são espaços em que fui reunindo reflexões, propostas de atividades, links, resenhas.
    vai ser muito bom trocar com vocês aqui na Rede!
    abço

  2. Pedro Demo disse:

    Belo texto, muito interessante e útil. Um enfoque agradável e analítico. Contribui para um estilo mais denso e sóbrio de blog.
    Parabéns.
    Pedro Demo

  3. Ilda Oliveira disse:

    Obrigado pelo comentário deixado em um dos meus sites(Blog). Aceitei o vosso convite e à vossa casa vim…
    Gostei imenso e uma nota deixo para pensar em conjunto:) se Portugal tivesse feito o mesmo com na passagem da Monarquia para a República como foi no Brasil creio que teria sido…ou melhor seria bem melhor. Mas mesmo assim temos dois países ligados em coração, mente e corpo. Eu mesma sinto isso. Já estive no Brasil como narradora, cantora e Formadora. Aqui também faço isso diariamente. E digo Caras Senhoras é muito positivo vêr o que uma palavra sentida e bem dita pode mudar para melhor algo…Como o Ser Humano. Os meus Parabéns pelo vosso Site. Continuem…aqui voltarei mais vezes.

    Um Abraço e 3 sorrisos (1 Coração, 1 no Olhar e 1 nos lábios)
    Até breve…
    Ilda Oliveira
    http://www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net

  4. Luis Fernando disse:

    Achei interessante ver a evolução da bandeira e ver que as cores e até mesmo formas atuais sempre estiveram presentes, que por mais que tenha tido alterações por ideologias diferentes a base foi definida ainda no império.
    Fui dar uma pesquisada e vi que apesar de algumas teorias não há nada oficial do porque das cores e formas…

    Muito legal o post e o blog como um todo! O conteúdo é bem interessante e os textos muito bem escritos, deixa a leitura agrádavel mesmo para quem é leigo em história!
    Parabéns!

  5. Ana Beatriz disse:

    Adorei as respostas do historiando .Como tenho apenas 9 anos isso me ajudou muito nas matérias de Hist/Geog .
    Adorei tmb como me esplicou tudo sobre a bandeira imperial brasileira .
    Espero que o site continue sendo assim para me ajudar e outras perguntas.

    Obrigada .

    • Ficamos felizes em saber que estamos ajudando. Se tiver algum tema que gostaria de ver no blog, é só sugerir que vamos buscar fazê-lo. Se não, é só nos acompanhar, que toda semana tem um post novo.
      Obrigada Ana pela sua visita!
      Paula

  6. vinicius machado disse:

    meu nome é vinicius tenho 7 anos e eu gostei do site de vocês são 10
    a bandeira do brasil era bandeira imperial a republica e nacional.
    gostei desta materia bj

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s