Especial Enem

Hoje tem mais questões respondidas!!!!

(Enem 2012) O que o projeto governamental tem em vista é poupar à Nação o prejuízo irreparável do perecimento e da evasão do que há de mais precioso no seu patrimônio. Grande parte das obras de arte até mais valiosas e dos bens de maior interesse histórico, de que a coletividade brasileira era depositária, têm desaparecido ou se arruinado irremediavelmente. As obras de arte típicas e as relíquias da história de cada país não constituem o seu patrimônio privado, e sim um patrimônio comum de todos os povos.

ANDRADE, R. M. F. Defesa do patrimônio artístico e histórico. O Jornal, 30 out. 1936. In: ALVES FILHO, I. Brasil, 500 anos em documentos. Rio de Janeiro: Mauad, 1999 (adaptado).

A criação no Brasil do Serviço do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (SPHAN), em 1937, foi orientada por ideias como as descritas no texto, que visavam

a) submeter a memória e o patrimônio nacional ao controle dos órgãos públicos, de acordo com a tendência autoritária do Estado Novo.

b) transferir para a iniciativa privada a responsabilidade de preservação do patrimônio nacional, por meio de leis de incentivo fiscal.

c) definir os fatos e personagens históricos a serem cultuados pela sociedade brasileira, de acordo com o interesse público.

d) resguardar da destruição as obras representativas da cultura nacional, por meio de políticas públicas preservacionistas.

e) determinar as responsabilidades pela destruição do patrimônio nacional, de acordo com a legislação brasileira.

Resposta

D

Resposta do Historiando na Net 07

Para responder a essa questão, o candidato deve prestar atenção no final do enunciado, que diz:”foi orientada por ideias como as descritas no texto, que visavam”. Isso é importante porque define muito bem que a resposta girará em torno da interpretação do texto. Pois, o nascimento do SPHAN e de políticas públicas de preservação do patrimônio histórico e artístico na década de 1930, estava muito ligado ao surgimento da política de construção de uma identidade brasileira. Foi o período do Modernismo, da quebra das regras e formalidades academicistas. Além disso, na Europa, questões sobre a preservação patrimonial já eram debatidas desde o século XIX. Porém, entendemos a realidade do aluno e do conteúdo apresentado aos vestibulandos, e esse tipo de discussão, quando abordada, é rasa. Por isso, essa é uma dica que podemos partilhar: mesmo que você não saiba exatamente sobre o SPHAN e as conjunturas das políticas patrimoniais no Brasil, ao observar a data desse discurso de Rodrigo de Melo Franco de Andrade, um dos fundadores do SPHAN, você pode lembrar do contexto do Estado Novo  e do modernismo brasileiro, aliando esse conhecimento à interpretação do texto. Portanto, Andrade fala do problema do perecimento das obras e da falta de cuidado e de interesse histórico. A alternativa possível: D

Por que as outras estão erradas?

a)Apesar de sabermos que houve uma ligação entre o governo, com a regulamentação do SPHAN, e com a ideia de identidade nacional que surge no Estado Novo, a pergunta não é sobre uma dominação política e discursiva. As ideias escritas por Andrade no texto apresentado não mencionam essa perspectiva e sim o aspecto da preservação artística e histórica do patrimônio;

b) Não se fala em iniciativa privada no enunciado e nem em uma legislação que a auxilie na preservação. Além disso, ele discorre sobre o caráter público de obras históricas e artísticas que dizem respeito a uma herança cultural nacional;

c) Novamente, ele não alude a qualquer construção de personagens ou fatos históricos no texto.

e) Não é discutida a questão das responsabilidades. Apesar da preocupação com a má conservação das obras, ele não pontua culpados, pelo menos nesse trecho em específico.

Curta nossa página no FACEBOOK.

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil República. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s